CABO FRIO – Efetivação de matrícula na rede municipal de ensino de Cabo Frio é adiada por conta da greve

Prefeitura diz que resultado da pré-matrícula sai nesta quinta-feira (16), mas efetivação da vaga só vai ocorrer na escola quando as unidades reabrirem. Sindicato diz que só abrirá escolas se o 13º salário referente a dezembro for pago

 

A efetivação da matrícula na rede municipal de ensino de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, que seria feita a partir desta quinta-feira (16) foi adiada por conta da greve dos servidores da Educação.

Servidores em ato na Ponte Feliciano Sodré, no Centro de Cabo Frio, no RJ — Foto: Sepe/Divulgação

Nesta quinta, segundo a Secretaria Municipal de Educação (Seme), será divulgado o resultado das inscrições da pré-matrícula on-line, com os nomes dos alunos e escolas selecionadas. Porém, por conta da greve, a efetivação da matrícula diretamente nas unidades, ainda segundo a Seme, fica suspensa entre 16 a 22 de janeiro.

“Esclarecemos, no entanto, que aqueles que tiverem seu nome selecionado na primeira fase da matrícula deverão efetivá-la na unidade de ensino selecionada pelo sistema, assim que a escola retornar o funcionamento”, completa a Prefeitura em nota.

O Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe) informou que 75 escolas municipais da cidade vão funcionar se os servidores não receberem o 13º salário.

“Ressaltamos que fatores como atraso do pagamento de salário de dezembro, o não pagamento do 13º de 2019, a não recarga do cartão de vale-transporte e a greve dos servidores, comprometerão a rotina de trabalho e, mais especificamente, nos dias de efetivação das matrículas, já que, em muitas unidades, somente a equipe diretiva estará em efetivo exercício nesse período atendendo uma demanda elevada de responsáveis e matrículas.”, disse o Sepe em nota.

A greve dos profissionais da educação municipal completou um mês no dia 7 de janeiro. No dia 10 de janeiro, os servidores saíram pelas ruas de Cabo Frio em protesto. Na Ponte Feliciano Sodré, ponto turístico sobre o Canal do Itajuru, no Centro, fixaram uma faixa com a frase “Adriano Prefeito Caloteiro”.

O sindicato disse ainda que vai procurar a Justiça para cobrar do município o cumprimento das datas estabelecidas para o pagamento dos trabalhadores. Ainda de acordo o sindicato, o objetivo é fazer com o que a Prefeitura cumpra o que já é determinado em lei e em decisão da própria Justiça, que o pagamento dos servidores seja feito regularmente até o quinto dia útil do mês.

A reportagem aguarda mais informações sobre a Prefeitura.

Fonte G1/Inter TV