CABO FRIO – Moradores reclamam de mudança nas linhas de ônibus em Cabo Frio após greve dos caminhoneiros

A principal reclamação é sobre a linha 328, que sai de São Cristóvão e vai para o bairro Peró. Superlotação e ar condicionado desligado são outros problemas apontados pelos passageiros na cidade.

 

Moradores estão reclamando de mudanças nas linhas de ônibus em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, após a greve dos caminhoneiros, que alterou a circulação dos coletivos devido à falta dos combustíveis. Superlotação e ar condicionado desligado são outros problemas apontados pelos passageiros na cidade.

A principal reclamação é sobre a linha 328, que passa no Cajueiro e vai até o bairro Peró, em Cabo Frio, no RJ (Foto: Reprodução/ Inter TV)

A principal reclamação é sobre a linha 328, que sai de São Cristóvão e vai até o bairro Peró. Nos últimos dias, diversos moradores da localidade alegam que os veículos por lá seguem reduzidos e que não há transporte durante a madrugada.

De acordo com Thalita dos Santos Catarino, moradora do Peró, ela teve que trocar o horário do trabalho em um shopping no bairro Novo Portinho devido à falta de ônibus no fim da noite.

Outra moradora diz que também teve o trabalho prejudicado com a falta de ônibus no bairro Peró. Estefanie, de 26 anos, trabalha em Armação dos Búzios, município vizinho, e pega dois coletivos para voltar para casa: um de Búzios para o Centro e outro do Centro para o Peró.

A moradora, que sofre de asma, ainda reclamou do não funcionamento dos aparelhos de ar condicionado nos ônibus das linhas da Salineira.

“Eu moro há dois anos na Região dos Lagos. Nunca passei por isso. Os ônibus sempre passavam no horário certo. De um tempo para cá, eles tiraram o ar condicionado. A gente paga uma passagem cara e não tem ar. Isso é injusto. Eu tenho asma, tenho que sentar na janela, mas algumas janelas estão fechadas. Com essa greve dos caminhoneiros, eles tiraram algumas linhas durante essa greve, mas até agora não voltou ao normal. Não sou só eu que estou reclamando, mas outras pessoas também. Estou passando por um sufoco. Estou tendo que andar de lotada. Não tenho internet na rua e não tenho como pedir Uber, Táxi. Não está dando para trabalhar”, conta ela.

Já Maria Izolete da Silva, moradora do Centro de São Pedro da Aldeia, afirma que há alterações nos horários da linha da cidade para Cabo Frio. Além disso, ela reclama que há superlotação dos coletivos durante a semana e que o problema piorou após a greve dos caminhoneiros.

A reportagem entrou em contato com a assessoria da Salineira sobre as reclamações dos moradores e aguarda um posicionamento da empresa.

Em nota enviada às 7h25 desta quinta-feira (14), a Secretaria Municipal de Mobilidade informou que as alterações realizadas nas linhas municipais durante a greve dos caminhoneiros foram desfeitas e que o sistema de transporte público voltou a operar normalmente.

Segundo a Prefeitura, equipes de fiscalização estão acompanhando a rotina das operações e averiguando denúncias de falhas pontuais. Reclamações podem ser feitas na sede da Secretaria de Mobilidade, na Rua João Pessoa, 516, bairro Vila Nova, ou pelo email ouvidoria@cabofrio.rj.gov.br.

Fonte G1/Inter TV

Por Juan Andrade, G1, Região dos Lagos