ELEIÇÃO DO CONSELHO TUTELAR – São Pedro da Aldeia elege conselheiros tutelares para 2020-2023

A população de São Pedro da Aldeia escolheu, no domingo (06), os cinco novos conselheiros tutelares do município, que atuarão no quadriênio 2020-2023. Os eleitos foram Márcia Amaral, com 456 votos, Luiz Claudio Medina (449), Glaucilene Chaves (292), Vitor Chaves (239) e Adriana Amarante (200). A primeira suplente é Elisabete Souza, que garantiu 189 votos. Dos 2.854 votos totalizados, quatro foram votos brancos e 17 nulos. A previsão é que os conselheiros eleitos tomem posse no dia 10 de janeiro de 2020.

A presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Luciana Oliveira falou sobre o pleito. “Nosso sonho é que a população compreenda a importância desse dia e que todos votem, mesmo assim, sentimos uma movimentação bem expressiva. Enquanto Conselho, agradeço à Comissão que esteve junto conosco para que chegássemos até aqui; à Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, que nos deu todo suporte, e ao prefeito Cláudio Chumbinho, que se colocou à disposição quando fomos conversar sobre o processo, entre outros parceiros”, destacou.

A promotora da Infância e Juventude, Paula Marques, fiscalizou todos os locais de votação e acompanhou de perto a apuração dos votos. A eleição teve início às 8h, foi encerrada às 17h, com o recolhimento das urnas, e contou com o apoio da Guarda Civil Municipal em todos os postos. O vice-prefeito Mauro Lobo esteve presente para a votação na Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos.

“Em geral, foi relativamente tranquilo; não tivemos muitas situações de candidato fazendo propaganda irregular, boca de urna. Embora tenha ocorrido uma intercorrência com relação a três seções, que foram incluídas posteriormente, resolvemos ainda na parte da manhã. A princípio não foi visualizada nenhuma grande irregularidade que pudesse macular o processo eleitoral”, avaliou a promotora Paula Marques.

A contagem dos votos foi realizada no Cine Estação, no centro da cidade, e acompanhada por parte dos candidatos e fiscais, além dos membros da Comissão Organizadora para Eleição do Conselho Tutelar. Servidores públicos voluntários compuseram a mesa de apuração, que foi conduzida pelo secretário de Administração, Antônio Carlos Teixeira. A secretária executiva de Assistência Social e Direitos Humanos, Olívia Sá, participou do momento.

Um dos moradores que marcaram presença na eleição foi o estudante Wagner Muniz, que compareceu ao polo de votação do bairro Botafogo. “Apesar de serem eleições facultativas, fui exercer o meu direito cívico, votando conscientemente na minha candidata. É importante ter participação e voz ativa nas decisões de via pública do país, por isso, exerci minha cidadania com a sensação de dever cumprido”, afirmou.

O processo eleitoral mobilizou mais de 110 servidores voluntários da Prefeitura de São Pedro da Aldeia, viabilizando a eleição em 17 locais de votação. Ao todo, foram utilizadas 31 urnas de lona para a votação por meio de cédulas. O voto foi facultativo e aberto para qualquer cidadão maior de 16 anos de idade, eleitor do município. Foram escolhidos cinco conselheiros e cinco suplentes. Antes da posse, os eleitos passarão por uma capacitação, prevista para acontecer ainda em outubro.

O Conselho Tutelar é um órgão municipal, formado por membros eleitos pela comunidade para o mandato de quatro anos. Os conselheiros são responsáveis por garantir os direitos da criança e adolescente. Entre suas funções estão aplicar medidas protetivas à criança e ao adolescente que tenham seus direitos ameaçados ou violados; fiscalizar as entidades de atendimento e encaminhar demandas ao Ministério Público ou ao Judiciário; assessorar no planejamento de políticas públicas e planos municipais de atendimento à criança, ao adolescente e às suas famílias; além de escutar, orientar, aconselhar, encaminhar e acompanhar os casos que envolvam os direitos de crianças e adolescentes.

ASCOM/PMSPA
Texto: Gabrielly Costa
Fotos: Jefferson Viana