JUVENTUDE ALDEENSE COM WAGNER MUNIZ – Corrupção, corruptores e corruptíveis

 

“Existem os tolos e existe o ladrão. E há quem se alimente do que é roubo”. – Renato Russo

Por Wagner Muniz

A República Federativa do Brasil ainda é considerada uma das nações que mais deixam a desejar. Tanto pelo seu subdesenvolvimento quanto pela sua falta de honestidade e ambição para sobressair em diversas situações e ocasiões. Mas, agora eu os pergunto: Será que o problema do Brasil é somente o politiqueiro ou eu também possuo uma parcela de culpa nisto? Eis a questão. Atualmente, estamos assistindo e presenciando a um verdadeiro “mar” de denúncias de corrupção e falta de ética na administração pública, partindo de quase todos os partidos envolvidos: corrupção ativa e passiva, caixa 2, peculato, áudios vazados, depoimentos, delações premiadas, escândalos e por fim, a prisão de vários políticos do cenário nacional.

Créditos: Andrei Gouveia. Instagram: @jamelao.artes

Segundo o relatório da Transparência Internacional, dentre 180 países, o Brasil ocupa a 96° posição no ranking mundial da corrupção. Infelizmente, é algo triste de se falar, porém, é a verdade. Sabemos que, para existir o corrupto, deve existir quem se permite corromper. A corrupção não é um estado, é um conjunto de ações que ficam assim caracterizadas. Os brasileiros têm atitudes quotidianas que são “mesquinhas”, tais como: tentar beneficiar-se e adquirir vantagens mediante aos demais, de forma não-moral e com caráter duvidoso. Este é o famoso e arraigado “jeitinho brasileiro”, sendo refletido nos índices, pesquisas e rankings.

Créditos: Andrei Gouveia. Instagram: @jamelao.artes

O noticiário sobre a corrupção política tomou conta de todos os telejornais brasileiros. Quer seja na Record, na Globo, na Band ou no SBT, todas as emissoras de TV reservam a maior parte da sua grade para cobrir os escândalos de corrupção que se sucedem país a fora. O momento é de caos absoluto e de descontentamento total. O Brasil encontra-se em estado crítico, onde a moral e a ética estão escassas. Haja vista a atual situação do país através do ato popular dos caminhoneiros em prol de reivindicações que atenderão a população brasileira como um todo.

Créditos: Andrei Gouveia. Instagram: @jamelao.artes

Não bastasse todo o conturbado momento político pelo qual passa o país, pela primeira vez na história do Brasil temos um ex-presidente da República preso por crime comum. Não se discute aqui a culpa ou a inocência, se há prova ou não. O fato é que o ex-presidente mais popular da história do Brasil está preso.

Créditos: Andrei Gouveia. Instagram: @jamelao.artes

Cabe enfatizar que, devemos nos analisar e perceber que o que nos separa daqueles políticos é o grau de poder. Se não fizermos um esforço significativo, partindo inicialmente de cada um de nós, com o intuito de manter uma conduta irrepreensível, o nosso país, que historicamente é um país taxado de “terceiro mundo”, tampouco irá mudar. Portanto, devemos mudar primeiramente os nossos comportamentos individuais e hábitos arraigados.

Créditos: Victor Mello. Instagram: @projectv1ctor