São Pedro da Aldeia inaugura Centro de Beneficiamento Primário da Aroeira nesta terça-feira (22)

Nesta terça-feira (22), às 10h, será realizada a inauguração do Centro de Beneficiamento Primário da Aroeira na sede do Assentamento Ademar Moreira, no bairro São Mateus. A construção da unidade foi possível graças a liberação de recursos do Programa estadual Rio Rural, executado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado (EMATER-Rio), com o apoio a Prefeitura de São Pedro da Aldeia. Na ocasião, também serão entregues oficialmente a autorização ambiental para o manejo sustentável da aroeira na área do Assentamento e os certificados dos cursos de manejo e boas práticas da aroeira aos produtores rurais aldeenses. O evento contará com a participação de representantes da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento; Instituto Estadual do Ambiente (Inea); Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA); EMATER-Rio, dentre outros órgãos e autoridades municipais.

O secretário de Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda, Dimas Tadeu Dias, destacou o trabalho pioneiro em prol da regulamentação da atividade de manejo e coleta da aroeira na cidade. “Essa é a primeira unidade completa de beneficiamento da aroeira no Estado do Rio de Janeiro e será um ganho para o nosso município e para as famílias do Assentamento. O projeto pioneiro com a aroeira em São Pedro da Aldeia, envolvendo desde a elaboração do plano de manejo da colheita, a capacitação e certificação dos produtores, o beneficiamento e a comercialização está sendo uma referência não só para o Estado, mas para todo o país. Esse plano, que estaremos dando publicidade, é um marco para a legalização dessa atividade que vai beneficiar não só o nosso município, mas também toda a região e o Estado”, disse.

O Centro de Beneficiamento Primário da Aroeira será composto por uma estufa para desidratação dos frutos e estrutura para pós-colheita. Toda a atividade de extração da pimenta rosa na reserva florestal existente no Assentamento Ademar Moreira será regida pelo plano de manejo florestal sustentável, já aprovado pelo Inea. Pioneiro no Estado do Rio de Janeiro, o plano foi elaborado por meio de um trabalho integrado envolvendo Prefeitura municipal, MAPA, Inea, EMATER-Rio, sindicato rural e associação dos assentados.

Com o licenciamento ambiental junto ao Inea, os produtores rurais aldeenses terão a atividade de forma legalizada e estruturada, com segurança jurídica e a possibilidade de diversificar a produção com fins comerciais, além de potencializar a geração de renda às famílias da comunidade. Como parte do projeto implementado pelo chamado GT-Aroeira, os agricultores familiares aldeenses também receberam instruções técnicas e capacitação para poda sustentável e coleta dos frutos, participaram de oficinas sobre sistema de uso da aroeira, beneficiamento estratégico e comercialização, além de integrarem uma prática de campo.

Texto: Raíra Morena
ASCOM/PMSPA


Publicidade: