SÃO PEDRO DA ALDEIA – PATRULHA MECANIZADA ATENDE AGRICULTORES DE SÃO PEDRO DA ALDEIA

Com foco no desenvolvimento da agricultura familiar, a Secretaria de Agricultura, Trabalho e Renda de São Pedro da Aldeia disponibiliza uma patrulha mecanizada para atender os produtores das comunidades rurais do município. O trabalho é realizado por meio de um conjunto de máquinas destinadas à prestação de serviços agrícolas, como recuperação de solos, limpeza, preparo de áreas para plantio, manutenção de estradas vicinais e drenagem comunitária. Para solicitar o apoio da patrulha, os agricultores aldeenses devem comparecer à Secretaria, preencher um cadastro e agendar o atendimento. A sede fica localizada no Horto Escola Artesanal, na Rodovia Amaral Peixoto, km 107, no bairro Balneário das Conchas. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h.

Foto: Renato Fulgoni

O secretário da pasta, Dimas Tadeu, falou sobre a atuação da Patrulha Mecanizada. “Quando assumimos a Secretaria em 2013, nós estávamos apenas com um trator antigo, que colocamos para funcionar. Hoje nós conseguimos acoplar à patrulha um trator novo, uma grade niveladora, uma grade aradora, uma roçadeira, um sulcador, um arado e uma retroescavadeira, além dos equipamentos que a gente já tinha para atender a zona rural. O preparo do solo, com aração e gradagem, é o nosso carro-chefe, mas atendemos também na parte de manutenção de estradas, drenagem, obras comunitárias e no socorro em períodos de estiagem”, explicou.

Foto: Renato Fulgoni

O serviço com maquinário agrícola é destinado a pequenos e médios produtores do município. O objetivo é melhorar as condição das lavouras, estimular a produtividade e alavancar o desenvolvimento econômico da área rural. Somente este ano, foram atendidas mais de 50 propriedades rurais. Entre as comunidades já atendidas estão São Mateus, Retiro, Cruz, Pau Rachado, Sergeira, Boa Vista, Pau Ferro, Rua do Fogo e Alecrim. “A patrulha fica cerca de 15 dias a 20 dias nas localidades até concluir o serviço. Procuramos otimizar o trabalho, atacando bairro a bairro, de acordo com a demanda”, complementou Dimas.

Foto: Renato Fulgoni

Segundo o coordenador da Patrulha Mecanizada, Édson Lobo, o trabalho também representa uma economia para o produtor rural. “É um tipo de serviço que se fosse feito de forma particular seria um investimento alto para o produtor. Hoje, com a condição de assistência que a Prefeitura dá, a eficiência que a gente consegue trabalhar e os equipamentos que temos, o benefício é direto na produção rural dos agricultores”, disse.

Foto: Renato Fulgoni

Manoel Fernandes, do Assentamento Ademar Moreira, foi um dos produtores contemplados com o serviço este ano. “Essa parceria com a Prefeitura tem dado certo e tem ajudado muito nós, trabalhadores, a desenvolver a nossa atividade. Depois que a patrulha entra, a gente consegue plantar à vontade. Só na nossa propriedade, o maquinário já trabalhou em quase seis hectares de lavoura”, destacou o agricultor do bairro São Mateus, que tem plantações de aipim, limão, laranja, abóbora, milho e feijão, entre outros.

Foto: Renato Fulgoni

Para o agricultor familiar Lair Pereira, também da comunidade de São Mateus, a atuação do maquinário tem feito a diferença. “É um grande benefício porque ajuda muito na nossa parte financeira. Hoje o mercado não está fácil, com esse apoio da Prefeitura, a gente tem um gasto reduzido com a plantação e, lá na frente, sofremos menos na margem de lucro”, afirmou o produtor assentado. Somente na propriedade de Lair, foram cerca de 60 mil metros quadrados de área trabalhada pela patrulha, com tratamento, nivelamento e preparo do solo para plantios de produtos diversos, como quiabo, abóbora, aipim, milho e batata doce.

Foto: Renato Fulgoni

 

Fonte ASCOM/PMSPA

Por Raira Morena