SÃO PEDRO DA ALDEIA – Temporada gastronômica oferece pescado sustentável no RJ

Restaurantes da capital, Cabo Frio e São Pedro da Aldeia vão servir pescados retirados do seu habitat de forma adequada; consumidor poderá acessar todas as informações através de um QR Code que vem com o prato

Lagoa de Araruama, São Pedro da Aldeia – Foto Renato Cosme Fulgoni

O programa Pesca + Sustentável celebra três anos de atuação neste dezembro com uma temporada gastronômica. Restaurantes do Rio de Janeiro, Cabo Frio (RJ) e São Pedro da Aldeia (RJ) vão oferecer pescados sustentáveis aos consumidores ao longo do verão, quando a demanda pelo consumo de frutos do mar aumenta. O produto servido vem com um QR code que permite ao consumidor saber a origem, época da pesca e características da espécie, atestando que todo o percurso, da pesca à mesa, foi feito de maneira adequada.

Premiado em 2014 no Desafio de Impacto Social Google, o Pesca + Sustentável é um programa da Conservação Internacional (CI-Brasil), uma organização ambiental que atua em prol da natureza há 30 anos. O objetivo é incentivar práticas de manejo adequadas que conservem as espécies e o ecossistema. Nestes três anos, mais de 60 mil famílias de pescadores tradicionais foram beneficiadas com a iniciativa, que acaba por desenvolver o primeiro pescado marinho reconhecidamente sustentável do Brasil, por meio de pactos entre produtores, fornecedores, restaurantes e consumidores.

O Brasil captura mais de 536 mil toneladas de pescado marinho por ano. Em grande maioria de forma não adequada, comprometendo espécies e o futuro das comunidades que dependem da pesca.

A experiência no Rio

Cerca de 600 famílias vivem da pesca da tainha na Lagoa de Araruama, em São Pedro da Aldeia, 120 Km do Rio. A atividade existe há mais de 300 anos e é uma das cadeias trabalhadas no Pesca + Sustentável.

Com apoio de profissionais da CI Brasil, a tainha da lagoa está sendo rastreada em toda sua cadeia produtiva. O peixe que chegará, nos próximos dias, à mesa do restaurante Charleston Bubble Lounge, em Copacabana, virá acompanhado de um QR code para que o consumidor refaça o rastreamento, conhecendo sua origem, data da pesca, características da espécie e tenha a garantia de que ele foi retirado de seu habitat de maneira correta, sem prejudicar a espécie e o ecossistema.

Charly Damian, chef do Charles Bubble Lounge, espera que outros restaurantes possam aderir à experiência. “Todos saem ganhando”, disse Damian, que preparou um menu sustentável baseado na tainha para esta temporada comemorativa do Pesca + Sustentável.

Temporada da Pesca + Sustentável

A partir de dezembro de 2017

Rio de Janeiro – Capital

Charleston Bubble Lounge

R. Rodolfo Dantas, 26 A – Copacabana

Pratos: ceviche de tainha (cubos de tainha marinados em molho cítrico, cebola roxa, pimentão vermelho defumado, coentro e gergelim.),Ovas de tainha (ova inteira, frita ou ao vapor, acompanhada de molho siciliano), tainha na escama (filé de tainha com escama grelhado em pedras vulcânicas acompanhado de aspargos grelhados, tomate confit e molho de ervas finas).

Cabo Frio – RJ

Bolsoni Le Monde

R. Barão do Rio Branco, 513.

Prato: Ceviche de tainha

São Pedro da Aldeia

Pousada/restaurante/quiosque Xodó da Praia

Estrada do Boqueirão 4321 – Praia do Sudoeste

Prato: tainha na pedra

Fonte Ana d´Angelo – CI-Brasil