SAÚDE – SAQUAREMA ULTRAPASSA METAS DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE

A Prefeitura de Saquarema, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, ultrapassou as metas estipuladas pelo Governo Federal para a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Iniciada no dia 10 de abril, o objetivo era vacinar 95% do público-alvo no município.

De acordo com os dados do Vacinômetro, índice adotado pelo Ministério da Saúde para acompanhar o desenvolvimento das campanhas nos municípios, Saquarema alcançou a taxa de 95,69% de imunização do público-alvo. Das 26.871 pessoas que deveriam ser vacinadas, 25.713 receberam a dose da vacina em todo o município.

O público-alvo para a campanha envolveu crianças de seis meses a menores de seis anos (cinco anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), povos indígenas, pessoas com 60 anos de idade ou mais e trabalhadores de saúde. Além de adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medida socioeducativa e população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições especiais, independente da idade. Para este último grupo, a apresentação da prescrição médica, especificando o motivo da indicação, era obrigatória e deveria ser apresentada no ato da vacinação. A vacina também foi ofertada a todos os professores das escolas públicas e privadas.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, é importante que todo público-alvo se vacine, mesmo quem já se vacinou em outra ocasião, pois o imunizante usado sofre alterações em sua composição ao longo dos anos, conforme o cenário epidemiológico. Sendo assim, o Programa Municipal de Imunização (PMI), no intuito de traçar estratégias para garantir o alcance da meta dos grupos prioritários, buscou desenvolver um trabalho em parceria entre o PMI, Atenção Básica, Programa de Atenção Integral à Saúde da Mulher, Criança e Adolescente, Saúde do Idoso, Saúde do Trabalhador e neste esforço alcançar coberturas vacinais adequadas para a proteção da população em vulnerabilidade.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, os pais ou responsáveis que levaram os filhos menores para serem imunizados e que receberam a primeira dose da vacina deverão retornar aos postos de saúde para avaliar a necessidade de ser aplicada a 2ª dose, que funcionará como um reforço para o vacinado. A secretaria ainda afirma que, após o alcance da meta, fará a vacinação para todos os moradores enquanto tiver estoque da vacina nos postos de saúde.