JUVENTUDE ALDEENSE COM WAGNER MUNIZ – A Nova Era Digital

O mercado publicitário não é o mesmo desde a chegada das novas tecnologias de informação, que possibilitaram mais inovação, ludicidade e praticidade; ofertando uma melhor entrega de conteúdo e produtos de qualidade. A sociedade faz-nos adaptar-se conforme sua evolução, podemos mencionar a título de exemplo, a juventude e a sua forma de consumo de conteúdo tanto nas redes sociais quanto fora dela, induzida por influência midiática. A mídia é como uma “mãe” para a indústria, visto que, é ela quem dita os padrões de beleza, estilo, alimentação, moda, cria e influencia personalidades conforme o seu querer ou necessidade.

JUVENTUDE ALDEENSE COM WAGNER MUNIZ – A Nova Era Digital
Foto: Gabrielle Ramos

De um pequeno lapso temporal até atualmente, o número de jovens que querem se tornar uma personalidade influente nas redes sociais cresceu significativamente, é comum neste tempo de pandemia abrimos o Instagram e se deparar com uma amiga falando sobre maquiagem, moda, beleza, cuidados pessoais ou vida saudável, temos também aqueles colegas que usam seu espaço para falar de cidadania, política, cultura ou até mesmo mostrar sua vida.

Todos podem ser influenciadores, basta dar o primeiro passo. A seara é grande, temos vários canais digitais, podemos mencionar o Instagram e o Tik Tok, que são duas grandes redes que disputam pela liderança e popularidade entre seus usuários. Ambas são febre entre o público juvenil e a cada dia que passa, nasce uma estrela, digo; um novo influenciador digital, uma blogueira, um tiktoker ou uma youtuber.

Eu, como digital influencer, digo que, há espaço para todos os criadores de conteúdo, mas, convenhamos, é um ramo que mesmo com tanto glamour é bem excludente, há influenciadores que possuem mais seguidores e por isso (não justifica), se sentem como verdadeiros “deuses do Olimpo”, essa é a escória de nossa profissão. Entretanto, há outros criadores de conteúdo que ajudam e apadrinham blogueiros que estão começando no ramo. Ser blogueiro não é apenas diversão e sim, profissão, os ganhos variam de acordo com a influência da personalidade digital. Essa é uma das tantas outras novas profissões da atualidade, que é um fenômeno (repito) entre as crianças, adolescentes e jovens.

A globalização é o que enfatiza este artigo de opinião. A nova era digital chegou, onde cada vez mais as pessoas ficam obcecadas por poder, status e visibilidade, ninguém quer ser a número dois, todos querem o seu minuto de fama, e por conta disso, as questões de saúde mental têm alavancado, principalmente agora, durante a pandemia, um mal que afeta diversas classes sociais, credo, raça e etnia, mas podemos focalizar dentre os juvenis, que amam copiar seus artistas e personalidades que consomem (digitalmente falando). Desta forma, nunca podemos perder a nossa essência, a internet é boa, porém, pode ser nociva. Não se compare com o progresso alheio, cada um evolui conforme o seu ritmo, “somos quem podemos ser, sonhos que podemos ter”.

Wagner de Souza Muniz
Graduando em Direito
Universidade Estácio de Sá


Últimas Notícias

[BL]DVD, MP3, LCD, Plasma, HDTV, Home Theater[/BL]

Compare Preços de: DVD, MP3, LCD, Plasma, HDTV, Home Theater no Buscapé.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *