Morre criança de quatro anos vítima de explosão de lancha em Cabo Frio

Morre criança de quatro anos vítima de explosão de lancha em Cabo Frio

ACIDENTES CABO FRIO CABO FRIO CIDADES REGIÃO DOS LAGOS

Davi Freire Zerbone, de 4 anos, estava internado desde segunda-feira (17) no Hospital Estadual Roberto Chabo, em Araruama, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Morreu na tarde desta sexta-feira (21) a criança vítima de um acidente após a explosão de uma lancha na Ilha do Japonês, em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. Davi Freire Zerbone, de quatro anos, estava internado desde segunda-feira (17) no Hospital Estadual Roberto Chabo, em Araruama, também na Região dos Lagos.

Imagem do resgate das vítimas – Arquivo/Reprodução InterTV

O estado de saúde de Davi era grave. Segundo a assessoria do hospital, ele estava internado no isolamento do CTI pediátrico e recebendo todo o suporte necessário da equipe médica e de enfermagem. Porém, na tarde de hoje, teve complicações, sofreu uma parada cardiorrespiratória e não resistiu.

O menino teve 100% do rosto queimado e chegou a ser entubado. As informações foram confirmadas pelo hospital e pela família, que é de Cariacica, na Grande Vitória, Espírito Santo.

O acidente ocorreu na tarde de segunda-feira (17) na Ilha do Japonês, em Cabo Frio. Havia 11 pessoas na embarcação – o piloto e 10 passageiros – e, de acordo com um dos passageiros, a explosão ocorreu minutos após a lancha parar para abastecer.

Informações sobre os outros feridos na explosão da lancha

A direção do Hospital Estadual Alberto Torres (HEAT) informa que, de acordo com o último boletim médico, é estável o estado de saúde de Ana Livia Pimentel, 5 anos, Nayara Tauslane Andrade, 22 anos, e Caroline Pimentel, 28 anos. O estado de saúde de Jean Andrade, 1 ano e 5 meses, é grave.

A direção do Hospital Estadual Roberto Chabo (HERC) informa que o estado de saúde de Aleksandro Leão Vieira, de 36 anos, é estável.

A direção do Hospital Estadual Azevedo Lima (HEAL) informa que o estado de saúde da paciente Leticia Sampaio, 26 anos, é estável.

Questionada sobre o acidente, a Marinha do Brasil informou que a Delegacia da Capitania dos Portos em Cabo Frio (DelCFrio) instaurou inquéritos administrativos, cujo prazo de conclusão é de 90 dias, com o propósito de apurar causas, circunstâncias e possíveis responsabilidades do acidente.

Nota da Marinha

A Marinha do Brasil (MB), por intermédio do Comando do 1º Distrito Naval (Com1°DN), informa que a Delegacia da Capitania dos Portos em Cabo Frio (DelCFrio) instaurou Inquéritos Administrativos sobre Acidentes e Fatos da Navegação (IAFN), cujo prazo de conclusão é de 90 dias, com o propósito de apurar causas, circunstâncias e possíveis responsabilidades, sobre os últimos acidentes com as embarcações “A MAR I”, “BRADOCK” e “EYE SEA”, ocorridos em Cabo Frio – RJ. Os IAFN encontram-se em sua fase de instrução, a qual abrange todos os esforços para a elucidação destes acidentes.

Pontua-se que Ações de Fiscalização do Tráfego Aquaviário (AFTA) são realizadas nas Marinas e Iates Clubes, procedendo uma verificação documental e de equipamentos previstos nas Normas da Autoridade Marítima. Não obstante, as AFTA também são conduzidas no mar, efetuando-se inspeção na documentação do condutor, da embarcação e nos itens de segurança obrigatórios. Em 2024, foram realizadas mais de 5.840 inspeções, 314 notificações, além de 22 apreensões.

Com informações do G1

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Wagner Muniz ganha concurso no SBT com fotografia inusitada de terno e gravata na praia, tomando água de coco
O resultado foi exibido nessa sexta-feira (19) ao vivo, e o Wagner …
RJ registra crescimento de quase 300% no número de pinguins resgatados nos últimos meses
Entre o mês de maio e o dia 19 de julho deste …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *