AÇÕES POLICIAIS – Jornalista é morto na porta de casa em Maricá

Robson Giorno era dono do jornal ‘O Maricá’ e pretendia concorrer à prefeitura nas próximas eleições municipais. Parentes prestaram depoimento à Polícia Civil em Niterói.

 

Um jornalista foi baleado e morto na porta de sua casa, no bairro Boqueirão, em Maricá, no interior do Rio, na noite de sábado (25).

Robson Giorno era dono do jornal O Maricá e pretendia ser candidato a prefeito nas eleições municipais do ano que vem — Foto: Reprodução/Facebook

Robson Giorno era dono do jornal ‘O Maricá’ e, segundo sua página pessoal em uma rede social, pretendia ser candidato a prefeito nas eleições municipais do ano que vem. Ele era filiado ao partido Avante.

A Polícia Civil investiga a morte, e parentes de Giorno foram à Delegacia de Homicídios de Niterói na madrugada deste domingo (26) para prestar depoimento. Ainda não há suspeitas para as causas do assassinato.

A Prefeitura de Maricá divulgou nota sobre a morte do jornalista e manifestou pesar pelo assassinato.

“A Prefeitura de Maricá manifesta seu pesar pela morte trágica do jornalista Robson Giorno e espera que as investigações conduzam rapidamente à identificação e punição dos responsáveis. Assim como reiteramos nosso compromisso com a liberdade de imprensa e de expressão, repudiamos também qualquer ato de violência. Reafirmamos ainda nossa permanente preocupação com a segurança de todos os que vivem e trabalham em Maricá. Nossos sentimentos à família.”

O partido a qual Robson Giorno era filiado, o Avante RJ, também divulgou uma nota sobre o ocorrido.

“A direção estadual do Avante RJ, assim como a direção municipal de Maricá lamentam profundamente o assassinato do jornalista Robson Giorno, nosso filiado, manifestando suas condolências a família enlutada. O partido espera empenho das autoridades policiais para desvendar a autoria e rápidas investigações.”

 

Fonte G1/Inter TV