Saúde promove roda de conversa sobre câncer de pele e tabagismo em São Pedro da Aldeia

Ação foi destinada aos agentes de endemias do município e faz alusão ao Dia Mundial do Câncer, celebrado neste mês de fevereiro

Os agentes de endemias de São Pedro da Aldeia participaram, nesta quinta-feira (25), de uma roda de conversa sobre a prevenção ao câncer de pele e ao tabagismo. A ação faz parte do ciclo de qualificações destinado aos servidores municipais de Saúde, realizado desde o início da atual gestão. Desta vez, o tema foi escolhido devido ao Dia Mundial do Câncer, celebrado neste mês de fevereiro.

Ao todo, 36 profissionais participaram do encontro. Além de abordar as questões gerais de prevenção às doenças, o bate-papo especificou as preocupações sobre câncer de pele, já que os agentes realizam trabalho externo diariamente no combate aos focos endêmicos, como o mosquito Aedes aegypti. 

“Os agentes de endemia recebem do município a estrutura e os materiais necessários para o cuidado pessoal adequado, como protetor solar. Porém, é de grande importância enfatizar a atenção necessária para a saúde dos nossos servidores. O câncer de pele responde por 30% de todos os diagnósticos da doença no Brasil. A prevenção não pode ser deixada de lado”, disse a diretora em Vigilância em Saúde, Tatiana Leal de Oliveira. 

A coordenadora do Núcleo de Ensino Permanente em Saúde (NEPS), Geandra Quirino, ressalta que o aprimoramento e a conscientização dos servidores potencializam a qualidade do trabalho. “Atuamos de acordo com as demandas internas da rede municipal de saúde. Percebemos quais temas são mais relevantes e qual público interno devemos alinhar as ações. O nosso objetivo é buscar a excelência por meio de formações e oferecer maior qualidade no atendimento à população, bem como promover a valorização profissional”, descreveu. 

Sobre o câncer de pele e o tabagismo

O câncer de pele é o mais frequente no Brasil e corresponde a cerca de 30% de todos os tumores malignos registrados no país. Apresenta altos percentuais de cura, se for detectado e tratado precocemente. Se não tratado adequadamente, pode deixar mutilações bastante expressivas.

A doença é mais comum em pessoas com mais de 40 anos. Porém, com a constante exposição de jovens aos raios solares, a média de idade dos pacientes vem diminuindo.

Pessoas de pele clara, sensíveis à ação dos raios solares, com história pessoal ou familiar deste câncer ou com doenças cutâneas prévias são as mais atingidas.

Já o tabagismo, é reconhecido como uma doença crônica causada pela dependência à nicotina presente nos produtos à base de tabaco. É considerada a maior causa evitável isolada de adoecimento e mortes precoces em todo o mundo. 

O tabagismo constitui fator de risco para o desenvolvimento dos seguintes tipos de câncer: leucemia mielóide aguda; câncer de bexiga; câncer de pâncreas; câncer de fígado; câncer do colo do útero; câncer de esôfago; câncer de rim e ureter; câncer de laringe (cordas vocais); câncer na cavidade oral (boca); câncer de faringe (pescoço); câncer de estômago; câncer de cólon e reto; câncer de traquéia, brônquios e pulmão.                                            

Além de estar associado às doenças crônicas não transmissíveis, o tabagismo também é um fator importante de risco para o desenvolvimento de outras enfermidades, tais como tuberculose, infecções respiratórias, úlcera gastrintestinal, impotência sexual, infertilidade em mulheres e homens, osteoporose, catarata, entre outras. 

Fonte: Instituto Nacional do Câncer 

Com informações da ASCOM/PMSPA
Texto: Jéssica Borges
Fotos: Divulgação/ PMSPA 


Últimas Notícias

[BL]DVD, MP3, LCD, Plasma, HDTV, Home Theater[/BL]

Compare Preços de: DVD, MP3, LCD, Plasma, HDTV, Home Theater no Buscapé.

O Livro dos Sonhos - O Caçador de Espíritos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *