JUVENTUDE ALDEENSE COM WAGNER MUNIZ – Motivação escolar e família

Por Wagner Muniz

A importância da família na vida do estudante

Pensar no futuro é uma característica normal de todo o ser humano. Fazemos planos, direcionamos metas, idealizamos como estaremos daqui a alguns anos e sonhamos com dias melhores. Em sua maioria, dentre esses e outros pensamentos, incluímos em que estaremos trabalhando e a consequência disso para as nossas respectivas vidas, se será positiva ou negativa, ou seja, se destinamo-nos ao sucesso ou fracasso.

Ouvimos dizer que a vida é feita de escolhas, e que temos o livre arbítrio, a capacidade de discernimos a respeito de nossas convicções e deliberarmos sobre ela. Há jovens que veem bilateralidade no estudo e a educação: direitos e deveres. Porém, tem aqueles que desdenham, fazem somente o necessário, e quando fazem. Resumindo, se o juvenil quiser construir um novo futuro e direcionar-se para uma nova perspectiva de vida, ele deverá dedicar-se aos estudos e ao conhecimento, conforme Sócrates: “Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o universo e os deuses”.

Se atualmente o antropólogo Darcy Ribeiro estivesse vivo, acredito que ficaria frustrado com o atual cenário da educação no Brasil. Ele dizia que o problema da educação brasileira é que ela não é levada a sério. Sabemos e reconhecemos que algumas experiências são positivas, mas ainda assim, a situação continua calamitosa. Para Darcy, o fracasso da escola é o fracasso do povo.

Os pais e a família exercem papéis importantíssimos na formação das crianças, jovens e adolescentes, é através deles que nos jovens obtemos referências para a construção de um futuro não tão distante. Desta forma, é importante ressaltar a importância dos estudos no futuro do jovem, mas não através de palavras e sermões e, sim, através de seu comportamento. Fiscalizar, cobrar e brigar para que seu filho estude pode até funcionar, mas não irá motivá-lo. Crie um ambiente familiar em que assuntos de conteúdo escolar são valorizados. O diálogo em casa, nas refeições, no carro, devem valorizar a cultura geral e motivar a busca de conhecimento.

Ao dialogar com os filhos pré-adolescentes, os genitores precisam tomar alguns cuidados para não intimidar ou sufocá-los. É importante lembrar que o enfoque da conversa sempre deverá ser o de criar intimidade, e não o volume de informações ou instruções que se pretende passar. Criar laços afetivos e manter o canal de comunicação aberto é a melhor maneira de ter acesso à vida do seu filho, para poder orientá-lo e desfrutar de sua companhia. Em suma, os pais devem ser amigos de seus filhos, pois a confiança entre eles é fundamental para que os adolescentes possam conversar sobre todos os assuntos e com isso não esconder nada que possam os surpreender mais tarde.



Publicidade:




  • Anúncio Grátis de Carro