Confira como foi a passagem da tocha pelas cidades da Região dos Lagos

Símbolo olímpico foi de Rio das Ostras a Cabo Frio nesta segunda-feira (1º). Veja personagens e percurso.

revezamento da tocha em São Pedro da Aldeia

Revezamento da tocha em São Pedro da ALdeia – Foto Renato Cosme Fulgoni

A tocha olímpica passou por sete cidades da Região dos Lagos do Rio nesta segunda-feira (1º). A chama olímpica começou o dia em Rio das Ostras, passando por Armação dos Búzios,  São Pedro da Aldeia, seguindo para Iguaba Grande e Araruama e terminando o dia em Arraial do Cabo e, por fim, em Cabo Frio.

Rio das Ostras
Na cidade, a tocha saiu da prefeitura e percorreu a Avenida Amaral Peixoto, até chegar à Praça José Pereira Câmara, no centro da cidade. Passou pelas mãos de 11 condutores, entre eles dona Florisbela, de 103 anos. A tocha também passou pelas mãos do quatro vezes campeão mundial de natação, Raphael Thuin, que foi o último condutor na cidade.

Durante a cerimônia, um grupo de mulheres reivindicou mais segurança e protestou contra a violência sexual. Outro grupo se manifestou contra a governo Temer.

Armação dos Búzios
Em Búzios, a tocha percorreu quase 9 quilômetros, passando pelo centro e pela Orla Bardot, um dos cartões postais da cidade. Foram 40 condutores. O velejador Bimba encerrou o revezamento no balneário. Essa será a quinta olimpíada dele.

Na cidade, os irmãos e ex-remadores Ricardo e Ronaldo Carvalho conduziram a tocha. Eles participaram de três Jogos Olímpicos.

São Pedro da Aldeia
Em seguida, a tocha foi para São Pedro da Aldeia. O revezamento começou no centro e circulou por 2,5 quilômetros, passando pela igreja matriz até voltar à praça, onde foi recebida com muita festa.

Assista o vídeo:

IMG_6851

Em São Pedro da Aldeia, a tocha foi recebida de braços abertos – Foto Renato Cosme Fulgoni

revezamento da tocha em São Pedro da Aldeia

Foto Renato Cosme Fulgoni

Iguaba Grande
A tocha foi conduzida por Paulo Araújo, pescador mais antigo da cidade. “Estou feliz de estar aqui representando os pescadores que têm uma profissão muito arriscada.

O símbolo olímpico também foi conduzido pelo nadador Álvaro Alla, de 52 anos. “Esse é o ápice da minha carreira. Nem todos os campeonatos que eu ganhei juntos superam a emoção deste momento”, declarou Álvaro.

Pescador conduziu tocha em Iguaba Grande (Foto: Marcos de Paula/Rio 2016)

Pescador conduziu tocha em Iguaba Grande (Foto: Marcos de Paula/Rio 2016)

Na cidade, professores protestaram contra a passagem da tocha. A tocha atravessou um trecho da Lagoa de Araruama de barco até a rodovia, onde seguiu para Araruama. 

Araruama
Na cidade, a paratleta de canoagem e bicampeã mundial Alline Lopes conduziu a tocha. “Poder fazer parte de uma história de 2500 anos, como a da Tocha Olímpica, é uma grande felicidade pra mim”, declarou.

Percurso da tocha começou com atraso em Cabo Frio (Foto: G1/Divulgação)

Percurso da tocha começou com atraso em Cabo Frio (Foto: G1/Divulgação)

Cabo Frio
Em Cabo Frio, a tocha chegou com atraso e o percurso foi mudado repentinamente. A condução deveria começar na Av. Vereador Antônio Ferreira Dos Santos, no bairro Braga, às 17h30 . O local ficou lotado de moradores e também de manifestantes, o que causou certa confusão. Mesmo após o ônibus com os condutores chegar ao local, a organização mudou a saída para a Av. Joaquim Nogueira, no bairro São Cristóvão. A tocha foi acesa por volta das 19h30.

A tocha cortou a cidade por avenidas centrais até chegar ao palco do Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016, que ficou na orla da Praia do Forte.

Servidores da Prefeitura protestam
Cerca de 200 servidores da Prefeitura de Cabo Frio se reuniram em frente ao ponto de concentração para protestar contra o governo local horas antes da chegada da tocha. Estavam representados servidores filiados ao Sindicato dos Profissionais de Educação (Sepe Lagos) e do Sindicato dos Servidores de Saúde (SindSaúde).

Percurso marítimo
Na manhã desta terça-feira (2), a tocha fará um percurso marítimo de canoa havaiana pelo Canal Itajuru, que corta a cidade de Cabo Frio e liga laguna de Araruama ao mar. O percurso de 1,5km será feito pela paratleta Rosely de Araujo e seguido por mais de cem remadores em canoas havaianas e stand up paddle.

Trajeto mudou após protesto (Foto: G1/Divulgação)

Trajeto mudou após protesto (Foto: G1/Divulgação)