Wagner Muniz é selecionado para participar de Programa criado pela ONU

O jovem aldeense e ativista social Wagner Muniz, de 22 anos foi selecionado para participar de Programa de voluntariado do Unicef Brasil. Estudante de Direito na Estácio e Serviço Social na Universidade Federal Fluminense (UFF), o mobilizador social atua como militante e defensor dos direitos das crianças, adolescentes e jovens desde o colegial. Tendo como enfoque a participação sociopolítica e protagonismo juvenil por meio de projetos sociais no qual oportunizem o empoderamento e a participação sociopolítica de meninos e meninas nos espaços de poder e discussões públicas.

Criado pela Organização das Nações Unidas em 1946, o UNICEF promove os direitos e o bem-estar de crianças e adolescentes em 190 países e territórios. O UNICEF é guiado pela Convenção sobre os Direitos da Criança e é o principal defensor global de meninas e meninos. O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) foi criado em 11 de dezembro de 1946, pela Organização das Nações Unidas (ONU), para atender, na Europa e na China, às necessidades emergenciais das crianças durante o período pós-guerra. O UNICEF tornou-se parte permanente das Nações Unidas em 1953.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. O UNICEF dedica-se a assegurar proteção especial às crianças menos favorecidas, vítimas de guerra, desastres, pobreza extrema e de todas as formas de violência e exploração, como também àquelas com deficiências. O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) recebeu da Assembleia Geral da ONU o mandato de defender e proteger os direitos de crianças e adolescentes, ajudar a atender suas necessidades básicas e criar oportunidades para que alcancem seu pleno potencial.

Wagner é possuidor de um currículo de larga experiência com atuações na ALERJ, MPRJ, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA, de São Pedro da Aldeia – RJ), Representante do Estado do Rio de Janeiro na Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (CONANDA), mediador da Fundação Ulysses Guimarães – RJ, participações em Conferências (municipais, estaduais e nacional), audiências públicas, mesas e rodas de debates sobre a Proteção Integral dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes.

De acordo com o Governo Brasileiro e parceiros, a grande relevância do trabalho do UNICEF está na capacidade de identificar, monitorar, coletar, produzir dados e trabalhar pelos direitos de crianças, adolescentes e famílias em situação de vulnerabilidade social. No Brasil, o UNICEF tem um escritório nacional em Brasília e oito escritórios zonais sediados em Belém, Fortaleza, Manaus, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Luís e São Paulo, e um escritório temporário em Boa Vista.

Wagner Muniz está participando da nova edição do Tamo Junto UNICEF (#tmjUNICEF), programa de voluntariado digital voltado a adolescentes e jovens de 16 a 24 anos. O programa tem por objetivo engajar a juventude em prol dos direitos de crianças e adolescentes. O grupo será capacitado com informação e metodologias para atuar digitalmente – neste momento de isolamento social – e também presencialmente em suas comunidades, quando terminarem as restrições de contato. Desde 2018, a Iniciativa Global de Voluntariado tornou-se o canal oficial de engajamento de pessoas com os programas do UNICEF em diversos países. No mundo todo, voluntárias e voluntários estão apoiando suas comunidades com informação e ajuda direta, seguindo normas de segurança.

O voluntário do Unicef Brasil também utiliza sua influência digital para democratizar o acesso à informação, falando sobre direitos de civis, políticos, sociais, democracia, direitos constitucionais e de cidadania em seus canais digitais. Recentemente, Wagner, Estagiário da Justiça Federal publicou um artigo abordando a participação sociopolítica, ativismo negro e o direito ao voto.

Em meio à pandemia do novo coronavírus, o UNICEF busca adolescentes e jovens que atuem ativamente nas redes sociais enfrentando notícias falsas e promovendo os direitos de crianças e adolescentes. “No Brasil, a nossa primeira aposta é enfrentar as fakes news com a ajuda de voluntários. A informação baseada em evidência científica tem sido sistematicamente afetada por notícias falsas, principalmente neste momento de emergência de saúde, o que acaba atraindo o engajamento das pessoas pelos motivos errados. Todos perdem com isso, incluindo as crianças e os adolescentes, que acabam tendo seus direitos desprezados”, explica o coordenador do programa de voluntários do UNICEF no Brasil, Rafael Medeiros.

PM destrói 03 pontos de Barricadas no Morro dos Milagres

PM destrói 03 pontos de Barricadas no Morro dos Milagres

Segundo informações da Polícia Militar, na quinta-feira (11), após receber denúncia de que integrantes do tráfico de drogas do bairro Morro dos Milagres, São Pedro da Aldeia, haviam implantado na data de hoje barricadas nas ruas do bairro com o propósito de impedir o patrulhamento da Polícia Militar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *